Arquivos do Blog

Cuidando do Legado


Olá pessoal, long time no see, eh?

Pois bem, já tem um tempinho que não escrevo, mas estou tentando arrumar coragem pra mudar isso. Graças a isso, é bem provavel que, em breve, vocês tenha pelo menos 2 posts semanais para apreciar (minions, time to work).

Bom, vamos agora falar de um jogo que adquiri há pouco tempo mas que há muito me chamava atenção pela sua estrutura. Seu nome? Rogue Legacy.

OOOOOOHH MY GOOOOOOD

OOOOOOHH MY GOOOOOOD

Leia o resto deste post

Anúncios

Madrugada no PC – Nada como um boneco de carne


E ai pessoal, tudo bom? Estive meio parado ultimamente, sem postar nada. Isso foi bem estranho até pra mim… Não que eu tenha realmente um motivo pra ter feito isso, mas fiz… Então acho q vo ter de me redimir com alguns posts interessantes, neh? Então é exatamente oq eu irei fazer, a começar por hoje.

Praticamente todos os jogos cujas analises eu aqui coloquei, são de grandes produtoras. Não que isso seja ruim, mas acho que deixar de lado o lado mais “selvagem” da produção de jogos não seja lá muito elegante. Então fui a procura de alguns jogos Indie (independentes) para ver se conseguia algum material bom. E não é que encontrei um que realmente me cativou? Quer saber seu nome? Super Meat Boy (isso mesmo, O Super Garoto de Carne).

Leia o resto deste post

Madrugada no PC – O Primeiro Cavaleiro


Bom pessoal, esse post aqui é para dar continuidade a trilogia (kkk. soou bonito, neh?) que iniciei no meu ultimo Madrugada no PC. Como disse lá, havia conseguido por as mãos em 3 bons titulos para PC, e iria fazer um post para cada um deles. O primeiro já foi, falando sobre o jogo Left4Dead, o segundo é este que vocês estão lendo e o terceiro já está entre meus projetos para o fim-de-semana. Então esperem por um bom material.Ok então, o ponta-pé foi dado, então acho q já posso começar a falar sobre o jogo, neh? Otimo.

Bem como quase todos os titulos da atualidade, o jogo de hoje teve vários outros como fonte de inspiração. Não que ele esteja simplesmente copiando material de outros jogos e remodelando, pelo contrario. Ele apenas faz algo que, hoje em dia, é inevitavel: enveredar por um estilo de jogo já saturado mas que, quando encontra um bom título, dá um novo gas para que este possa crescer. E é exatamente isso o que esse jogo proporciona. Uma experiência já ñ nova, mas que, de acordo como foi criada, traz a tona toda a magia do estilo Ação/Aventura (em inglês). Seu nome? Darksiders.

Leia o resto deste post

Madrugada no PC – Imigrante Ilegal


Como deixei claro no ultimo Madrugada no PC, minhas madrugadas são bem vazias. Graças a isso, fico pesquisando bons jogos, livros, filmes e/ou animes que possam deixar-me distraido até que o sono venha. Nomes bons sempre aparecem, mas conseguir ter acesso a esses eh beeem complicado em alguns casos. Um belo exemplo é o jogo de q falarei nesse post.

Boas franquias sempre foram alvo de minhas pesquisas, até porque pesquisar sobre franquias é definitivamente mais facil que pesquisar sobre titulos isolados. Graças a isso, tive contato com jogos fabulosos. Exemplos:

Devil May Cry

Resident Evil

Fatal Frame

Mass Effect

… dentre outros (muitos outros, por isso parei por aqui). Mas se teve uma que me deu trabalho pra adquirir foi a série GTA… mais exatamente o GTA IV.

GTA IV… pensem num jogo dificil de se encontrar. Poiseh… nunca penei tanto para conseguir um jogo mas (enfim), depois de um ano, consegui colocar minhas mãos nele… E por uma quantia bem abaixo do mercado (ehh, tive de recorrer ao mercado informal de jogos de segunda mão). Bom, oq importa é que pude jogar.

GTA IV, seguindo o exemplo de seu antecessor (GTA San Andreas), possui um enredo muito bem construido. No caso, temos a historia de Niko Bellic, um imigrante ilegal que quer mudar de vida e conhecer a famosa Terra da Oportunidade. Graças a isso, aporta em Liberty City (cidade ficticia baseada em Nova York), a cidade mais louca da América, onde procura criar uma vida nova ao lado de seu primo, Roman, que é o retrato do “sonho americano” como é visto no exterior.

Bem como em todos os jogos da série, nosso personagem entra em contato com o submundo da cidade. Tal acontecimento é resultado do mundo que encontra em Liberty City… o mundo real, o verdadeiro “sonho americano”. Desse ponto em diante, nos perdemos entre pontos turisticos, cyber-cafes e boates de strip-tease, em um mundo que pode ser encarado de diversas formas… embora a mais real seja “o mundo como ele é”.

Além de contar com uma historia profunda e envolvente, o jogo cativa por diversos outros aspectos. A jogabilidade, por exemplo, é muito intuitiva e de facil dominio. Vc basicamente pode fazer tudo o que imaginar fazer. Quer andar de moto pela cidade? É só pegar uma. Quer ir tomar um porre? Basta ir ao bar mais proximo. Tá afim de uma programa mais adulto? Oferta é o que não falta nas calçadas. Resumindo, é definitivamente um mundo aberto.

Graficos. 8 entre 10 gamers procuram jogos por graficos. Se você for um desses, esse é o seu jogo (se não for, tbm é o seu jogo :D). Admito que nunca joguei as versões para consoles de GTA IV, mas os comentários foram foram os melhores. Agora quanto a versão pra pc… Bom, meu pc de ultima geração da lag com ele… tire suas conclusões.

Outro ponto forte é o som. Todos os sons são incrivelmente naturais, mostrando o mundo vivo do jogo. Sons de motores realmente dão a impressão de que vc está em um. Além disso, o proprio som da multidão é crivel. Ahh, antes que eu me esqueça… vc vai se surpreender com as radios. Alem de os Talk-shows serem interessantes (vc vai achar engraçado da primeira vez que alguem falar que uma pessoa com suas caracteristicas foi vista saindo de uma cena de crime), as musicas foram muito bem selecionadas e agradam a todos os gostos.

Enfim, GTA IV é definitivamente o candidato mais bem cotado para entrar no rol de jogos épicos de minha coleção. E sabem o pq disso? Porque esse jogo é bom. Não bom como qualquer jogo por ai… Esse jogo é bom mesmo. Vale a pena compra-lo… Vale a pena joga-lo… Vale a pena vive-lo. – Então jogue-o e viva-o (quanto a comprar… tanto faz… vc pode empresta-lo se quiser. Só não peça o meu. kkk).

So, ready to live the American Dream?

Madrugada no PC – Uma nova Las Vegas


Sabem… normalmente não tenho muito o que fazer com minhas madrugadas. As pessoas que conheço tem o costume de amanhecer conversando no MSN ou no GTalk… mas não consigo tal façanha (vai ver pq nunca tem ninguem online na minha lista de contatos durante a madrugada…. Forever Alone, sacas?)… Então, minha unica alternativa é buscar algo que me desligue do mundo. Penso então: “Porque não?”

Sou fã de carteirinha de todo e qualquer tipo de RPG, e isso a muito tempo. O meu unico problema é que gosto de jogar no pc, mas nunca tive muitas opções… Isso até conhecer TES4: Oblivion.  Era um RPG oldschool estilo americano, o que me fez ficar familiarizado com o sistema bem rapido. Obviamente, cheguei a seu fim… e fui obrgado a procurar outros jogos.

Pouco tempo depois, me deparo com Fallout 3.  Não é uma fraquia nova, mas ele estava sendo produzido pela Bethesda, mesma empresa do TES4… então só podia vir algo de bom dai. E isso realmente confirmou-se. – O jogo tinha de tudo para agradar qqr fã de RPGs. Otima historia, sistema de evolução bem construido, graficos soberbos. Esse ficou na memória… mas como o TES4, chegou ao fim.

Como precisava de uma nova distração, sai em busca de jogos no mesmo estilo… por coincidencia, fiquei sabendo que um jogo da mesma franquia seria lançado em pouco tempo. Não seria uma sequencia direta, mas seria feito utilizando o memso motor grafico do Fallout 3, então deveria ser muito bom tbm. E este não me decepcionou (mas foi chato coloca-lo no meu pc… foi uma looooonga viajem). Este novo jogo chama-se Fallout New Vegas.

Joga-lo foi um verdadeiro deleite. Assim como foi com o TES4 e com o Fallout 3, o jogo me cativou do inicio ao fim com sua narrativa firme e crivel. Alem disso, contou com um dos mais belos graficos que já vi em jogos. Simplesmente soberbo.

A historia do jogo é um espetaculo à parte. Vc, no jogo, é um entregador que se vê como um sobrevivente de um roubo seguido de tentativa de assassinato… Vc sabe que precisa de sua encomenda de volta, não sabe o pq disso, mas sabe que é importante recupera-la. E, para isso, conta apenas com uma pequena indicação do possivel paradeiro do seu quase algoz. A partir dai vc parte em uma busca desenfreada pela pessoa que o atacou, nao só por vingança, mas por respostas.

Como todo bom RPG, Fallout New Vegas possui diversos finais e diversos caminhos paralelos para se seguir, o que resulta em um imenso fator replay. Isso, somado a assombrosa quantidade de sub-quests, garante diversão por horas a fio.

Esse, definitivamente, é um jogo que merece ser jogado por toda e qqr pessoa. Seja como diversão, passa-tempo, desafio ou apenas por passeio, é um jogo que vale exatamente o que se paga por ele. Faz o que promete e diverte com maestria. Indico, sem sombra de duvida.

(P.S.: Infelizmente, assim como o TES4 e o Fallout 3, cheguei ao seu fim… então minha busca continua)