Maquina do Tempo – Vidas Virtuais


Boa noite pessoal, como estão? Espero que esteja bem. E ai, como está o mês até agora? Estudando/trabalhando muito, ou ainda estão de férias? Bom, creio que não faz muita diferença, neh? Afinal, independente de estarem ocupados ou não vocês sempre encontram um tempo pra ler os posts do blog. – Por falar em estar ocupado, quem esteve ultimamente fui eu.

Como a falta do que fazer nos obriga a atitudes muitas vezes fora do normal, fui mais uma vez vasculhar minha coleção de jogos. Encontrei vários títulos que dariam ótimos posts aqui, mas optei por um que foi, pra ser bastante direto, um dos meus vícios na adolescência (ei… não faz muito tempo isso…). Seu nome? The Sims.

 

The Sims é um simulador estratégico de vida desenvolvido pela Maxis (uma subsidiária da Eletronic Arts), criado pelo designer de games Will Wright (o mesmo criador da megalomaníaca série Sim City). É basicamente uma simulação das atividades diárias de pessoas, conhecidas no jogo como Sims, em uma pequena comunidade próxima a uma grande cidade (Sim City =D).

Olhando assim, não aparenta ser algo tão grande nem algo que consiga chamar atenção de muita gente… Mas os números que são encontrados em pesquisas sobre o jogo mostra que a realidade é bem diferente do que se possa imaginar. Para se ter uma ideia, em 2002, o jogo atingiu a marca de 2,3 milhões de copias vendidas por todo o mundo (número que, em 2005, cresceria para 17 milhões). Tal crescimento impulsionou a produção das expansões do titulo, alem de suas sequencias (que não vem ao caso citar aqui, já que o foco é falar do titulo original).

 

 

Falando agora diretamente do jogo: Imaginem ter poder total sobre a vida e o futuro de uma vida. Tentador, não acham? No jogo, temos o poder total sobre o que acontece na vida dos simpáticos habitantes de Sim City, podendo realizar com eles, incontáveis ações que faríamos (ou não) na vida real. Você quer levar uma vida normal? Trabalhar para ganhar dinheiro, constituir família e deixar o seu Sim feliz? Você pode. – Ou então você quer apenas curtir, tomar decisões quanto ao seu Sim e apenas ver o que vai acontecer, sem se preocupar com o que pode acontecer de bom ou ruim, desde que algo aconteça? Você também pode. Basicamente, você pode tudo. E essa é a premissa que move o jogo.

Falando agora da jogabilidade, The Sims possui um criativo sistema de simulação. Como o jogo se trata de cuidar de uma “vida”, tudo o que está ligado a uma real está, pelo menos em parte, presente no jogo. O Sim necessita de tudo que um humano normal necessita, então é algo comum vê-lo com fome, sono, vontade de ir ao banheiro, dentre outras coisas. Mas como controlar isso? A resposta está em um menu intuitivo composto por barras que, de acordo com seu preenchimento, mostra como andam as necessidades do Sim.

 

 

Além das necessidades, contamos, no mesmo menu, com algumas outras seções que mostram como o Sim é (sua personalidade) e, caso este tenha um emprego, como anda seu desenvolvimento no mesmo. Alias, ter um emprego é um dos passatempos mais interessantes do jogo. A partir do momento que você começa a trabalhar, você começa em um nível muito baixo, ganhando pouquíssimo dinheiro, mas nada que uma promoção não resolva. Tais promoções são liberadas ao se conseguir certos requisitos, sendo os básicos, preencher até uma certa quantia os marcadores de habilidades.

As habilidades, de forma semelhante as barras de necessidades, mostram o quão desenvolvido o seu Sim está em uma determinada área, como Culinária, Mecânica, Lógica… Quanto mais pontos você tiver, mais fácil será fazer uma atividade dessas áreas, além de, como citei acima, ajudar na hora de conseguir promoções.

 

 

Outros menus interessantes são os de compra e o de construção. No primeiro, você tem um verdadeiro leque de opções quanto ao que comprar para decorar sua casa e/ou, acrescentar funções vitais. No segundo, você tem a possibilidade de mudar a arquitetura de sua casa, deixando-a do jeito que você bem desejar.

Fora a jogabilidade, um outro ponto muito bom do jogo é sua parte sonora. The Sims conta com uma seleção musical que agrada 9 entre 10 jogadores, composta de musicas instrumentais de vários estilos. Como todas as situações necessitam de uma musica que as descreva, cada parte do jogo tem sua própria seleção musical (como os menus de compra e de construção).

 

 

Enfim, the Sims é um jogo muito interessante e muito divertido. Não é de todo completo… há muitas coisas interessantes que passam por nossa cabeça que poderiam ser feitas mas a que o jogo não dá suporte (felizmente, as expansões lançadas a seguir trataram de sanar esse acontecimento)… Mas ainda assim é um jogo que merece um lugar de destaque na coleção de todos os gamers. Recomendadissimo.

Se ainda não jogou, o que você está esperando? Corra e adquira sua copia. =D

 

Anúncios

Sobre Wladimir Araújo Neto

Developer, writer, negative atheist, fascinated by coffee and in love with computing. Podcaster at TambaCast and a New Orleans Saints fan. Desenvolvedor, escritor, ateu negativo, fascinado por café e apaixonado por computação. Podcaster no Tambacast e torcedor do New Orleans Saints.

Publicado em 10/02/2011, em Jogos e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. nossa adoro esse jogo mas q pena eu nao tenho mas ele to muito triste queria estalar ele denovo no meu pc queria jogalo de novo mas infelismente nao da nao comsegui queria tanto esse jogo de novo no meu pc por favor me ajude ta bjsss !!!

  2. só de pensar que esse simulador evoluiu muito, antes tinhamos joguinhos mediocres, hoje verdadeiros e detalhosos simuladores virtuais.

    ex: second life

    abração!
    baixandojogos.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: